Pesquisar este blog

Cheguei em casa, coloquei minha mochila no lugar de sempre, e fui tomar um banho, pra aliviar o cansaço físico e mental daquele dia estressante. Depois do banho, peguei meus fones de ouvido, deitei na minha cama, coloquei minha música preferida, e comecei há ter aquela nostalgia de momentos que nem cheguei a viver. Pensava na época em que era criança, de não ter que me preocupar com tantas coisas, de não me importar muito ao que as pessoas diziam, com isso, pude perceber uma coisa, eu era bem mais feliz, e nunca dei tanto valor a isso, mas nem por isso, decidi parar de acreditar que os melhores dias chegariam, e que se eu tivesse força de vontade, a felicidade poderia voltar a bater na minha porta.


3 Comentários

  1. Oi menina
    A felicidade não bate na nossa porta, nós é que temos que correr atrás dela, por mais que ela se esconda, vamos encontrá-la.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. A felicidade bate à nossa porta e atendemos, da proxima vez a porta deveria estar aberta Jessica, para transito livre desta.A esperança de que tudo pode acontecer deve nos seguir nesta longa jornada.
    Entao vamos seguir com esta fé de que a felicidade está ali atrás daquela serra.
    Bom lhe ver e sentir a beleza de toda sua sensibilidade para as coisas do coração.
    Lindos dias para voce amiga.
    Carinhoso abraço mineiro.
    Bjo.

    ResponderExcluir

Receba Novos Posts Por Email